Buscar em todo o site

Somente em agenda

Somente em comissões

Somente em galerias

Somente em publicações

Somente em setores

Somente em subseções

Em voto de relator de Rondônia, Pleno da OAB ratifica constitucionalidade da LINDB

Página Inicial / Em voto de relator de Rondônia, Pleno da OAB ratifica constitucionalidade da LINDB

Ouça a versão em áudio

Em apreciação quanto a emissão de parecer sobre a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) proposta pela Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), de número 6146, junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), o Conselho Pleno da OAB votou pelo reconhecimento da constitucionalidade dos artigos 20,21,22 e 23 da Lei 13.655/2018, inseridos na Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro (LINDB), bem como no ingresso do CFOAB como amicus curie na ADI. A votação aconteceu durante a sessão do pleno, no Conselho Federal, nesta segunda-feira(19).

Os membros do Conselho Federal votaram à unanimidade com o relator do processo, conselheiro federal por Rondônia, Andrey Cavalcante, que, inclusive em seu voto, reconheceu que a Anamatra não tem legitimidade para propor a referida ADI, uma vez que a entidade não preenche os requisitos que já foram firmados por jurisprudência do próprio STF. Andrey ainda embasa em seu voto a improcedência do pedido (ADI), uma vez que reconhece a constitucionalidade das normas impugnadas pela Anamatra.

“Em análise das mudanças realizadas pela Lei 13.655/2018, entendo que o pedido de inconstitucionalidade alegado pela Anamatra não merece prosperar, ao contrário, as novas disposições da LINDB são bem vindas e apropriadas para tornar mais eficiente e efetiva a atuação dos órgãos de controle”, declara em seu voto Andrey Cavalcante.
Para o presidente da seccional de Rondônia, Elton Assis, o voto bem elaborado do conselheiro Andrey Cavalcante, foi fundamental para o parecer favorável, à unanimidade, do Pleno do Conselho Federal. “Nosso conselheiro contemplou de forma clara e muito bem embasada a legitimidade dos artigos questionados pela Anamatra. Este é o trabalho de nossa OAB, garantir a legitimidade constitucional das normas do nosso pais”.

Ao final de seu voto, Andrey Cavalcante reforça o requerimento de admissão do Conselho Federal da OAB na presente ADI, como amicus curie, a pedido da própria Anamatra, e já manifesta o reconhecimento da constitucionalidade dos artigos contestados na ADI.

Fonte da Notícia: Ascom OAB/RO

Mais Publicações

Acessos Rápidos

Mateus Brasil responsável

69 3217-2122 telefone
Cristiane Lima responsável

69 3217-2112 telefone
Ana Flávia responsável

69 3217-2112 telefone
Luana Maia responsável

69 3217-2108 telefone
Alexia Alves responsável

69 3217-2113 telefone
Jaqueline Freitas responsável

69 3217-2114 telefone
Alexia Alves responsável

69 3217-2113 telefone
Marcelo MarquesShirley Vasconcelos, responsável

Ana Cristina, Amabile Casarin,Sarah Silva,Taciana Guzman, responsável

Cristiane Lima responsável

69 3217-2112 telefone
Khenia Medeiros responsável

69 3217-2103 telefone
Elisângela Oliveira responsável

69 3217-2101 telefone
Elisângela Oliveira responsável

69 3217-2100 telefone
Leandra Nomerg responsável

69 3217-2110 telefone
Jessica Delai responsável

69 3217-2124 telefone
Daniel Nevony responsável

69 3217-2121 telefone
Isa CarneiroIrlene França,Rosa Brilhante, responsável

Elen RodriguesJane Paulino, responsável

69 3217-2123 telefone