Buscar em todo o site

Somente em agenda

Somente em comissões

Somente em galerias

Somente em publicações

Somente em setores

Somente em subseções

Somente em TED

Conselho Federal da OAB pede afastamento do juiz Marcelo Bretas ao CNJ

Página Inicial / Conselho Federal da OAB pede afastamento do juiz Marcelo Bretas ao CNJ

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) apresentou reclamação disciplinar no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra Marcelo Bretas, juiz federal responsável pela Operação Lava Jato no Rio de Janeiro. O pedido foi assinado pelo conselheiro federal da OAB Rondônia, Alex Sarkis, que é procurador Nacional de Defesa das Prerrogativas e, também, pela advogada do Distrito Federal, Priscilla Lisboa Pereira.

Conselheiro federal Alex Sarkis

Conforme o pedido, a descrição dos fatos demonstra que o juiz federal Marcelo Bretas praticou condutas que implicam em ofensa ao direito dos advogados de inviolabilidade de seu local de trabalho, e em violações aos deveres inerentes ao seu cargo de juiz. As condutas do magistrado mencionadas em matéria publicada pela Revista Veja colocam em risco a sua parcialidade e independência em todos os processos relacionados à Lava-Jato, que contam com a sua atuação, uma vez que deixou de buscar nas provas a verdade dos fatos.

Para a OAB, o CNJ deve apurar as condutas do juiz por ter infringido o dever previsto na Lei Orgânica da Magistratura Nacional (LOMAN) ao realizar atos incompatíveis com seu dever funcional, especialmente por tratar com o órgão de acusação sobre as provas do processo, em detrimento da defesa, supostamente articulando para manipular o resultado das investigações, bem como por ofender as prerrogativas dos advogados em atuar livremente em defesa dos seus constituídos.

O conselheiro federal da OAB Rondônia e procurador Nacional de Defesa das Prerrogativas, Alex Sarkis, afirmou que “tal maneira de agir causa irreparável dano ao devido processo legal e às garantias constitucionais dos cidadãos, por essa razão, faz-se necessário o pedido de afastamento cautelar do magistrado do seu cargo até a decisão final, instauração de processo administrativo disciplinar, e posterior aplicação da sanção cabível”.

Fonte da Notícia: Ascom OAB/RO

Mais Publicações

Acessos Rápidos

Márcia Cristina ,Josué Henrique,David Lukas / Whatsapp (999610279) responsáveis

Cristiane Lima responsável

69 3217-2112 telefone
Ana Flávia responsável

69 3217-2112 telefone
Luana Maia,Daniele Matos responsáveis

69 3217-2108 telefone
Alexia Alves responsável

69 3217-2113 telefone
Jaqueline Freitas responsável

69 3217-2114 telefone
Alexia Alves responsável

69 3217-2113 telefone
Marcelo Marques,Shirley Vasconcelos responsáveis

Ana Cristina,Taciana Guzman,Maria Odete,Queli Cristina responsáveis

Cristiane Lima responsável

69 3217-2112 telefone
Khenia Medeiros responsável

69 3217-2103 telefone
Elisângela Oliveira responsável

69 3217-2101 telefone
Elisângela Oliveira responsável

69 3217-2100 telefone
Leandra Nomerg responsável

Jessica Delai,Daniele Matos responsáveis

69 3217-2124 telefone
Daniel Nevony responsável

69 3217-2121 telefone
Isa Carneiro,Irlene França,Rosa Brilhante responsáveis

Elen Rodrigues,Jane Paulino responsáveis

69 3217-2123 telefone