Buscar em todo o site

Somente em agenda

Somente em comissões

Somente em galerias

Somente em publicações

Somente em setores

Somente em subseções

Somente em TED

Nota de repúdio – caso Flávio Bizzo Grossi

Página Inicial / Nota de repúdio – caso Flávio Bizzo Grossi

A diretoria do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, o Colégio de Presidentes das Seccionais, a Comissão Nacional de Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia e a Procuradoria Nacional de Prerrogativas repudiam a decisão desumana do Juiz Machado Marques, da 4º Auditoria Criminal do Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo, que obrigou o advogado Dr. Flávio Bizzo Grossi a participar de uma audiência telepresencial no leito de um hospital, afetado que está pela Covid-19.

As imagens divulgadas pelo Portal Migalhas indignaram toda a advocacia. É dizer, a ofensa desferida ao advogado Dr. Flávio Bizzo Grossi atingiu todas as advogadas e advogados brasileiros sensíveis às causas humanas.

Mais do que violar os preceitos legais (processuais e prerrogativas), o írrito ato ofende a dignidade da pessoa humana. A virtualização dos atos processuais não pode retirar do magistrado a sensibilidade daquilo que é humano. Foi de extrema desumanidade a decisão de realizar uma audiência com o advogado respirando por aparelhos em um leito hospitalar.

Vivemos um tempo de exceção, em que os fóruns estão fechados, em que as pessoas se recolheram em proteção à vida e à saúde. Os juízes estão em home office, sem atender partes e advogados presencialmente, tudo em proteção da vida e da saúde de todos.

Nesse cenário, o mínimo que se impõe é a redesignação de audiências quando o advogado estiver infectado pela Covid-19 e outras enfermidades graves. Trata-se de um reconhecimento humanitário, muito além de prerrogativas profissionais.

Ao tempo em que se solidariza com o advogado Dr. Flávio Bizzo Grossi, a OAB Nacional, em conjunto à Seccional da OAB-SP, noticia que encaminhará aos órgãos correcionais todas as medidas em face do magistrado, inclusive representação no Conselho Nacional de Justiça.

Felipe Santa Cruz

Presidente do CFOAB

Leonardo Pio da Silva Campos

Coordenador do Colégio de Presidentes Seccionais

Alexandre Ogusuku

Presidente da Comissão Nacional de Prerrogativas e Valorização da Advocacia

Alex Souza de Moraes Sarkis

Procurador Nacional de Prerrogativas

Acesse a íntegra da nota

Fonte da Notícia: Ascom OAB Nacional

Mais Publicações

Acessos Rápidos

Nenhum evento próximo encontrado.
Márcia Cristina ,Josué Henrique,David Lukas / Whatsapp (999610279) responsáveis

Cristiane Lima responsável

69 3217-2112 telefone
Ana Flávia responsável

69 3217-2112 telefone
Luana Maia,Daniele Matos responsáveis

69 3217-2108 telefone
Alexia Alves responsável

69 3217-2113 telefone
Jaqueline Freitas responsável

69 3217-2114 telefone
Alexia Alves responsável

69 3217-2113 telefone
Marcelo Marques,Shirley Vasconcelos responsáveis

Ana Cristina,Taciana Guzman,Maria Odete,Queli Cristina responsáveis

Cristiane Lima responsável

69 3217-2112 telefone
Khenia Medeiros responsável

69 3217-2103 telefone
Elisângela Oliveira responsável

69 3217-2101 telefone
Elisângela Oliveira responsável

69 3217-2100 telefone
Leandra Nomerg responsável

Jessica Delai,Daniele Matos responsáveis

69 3217-2124 telefone
Daniel Nevony responsável

69 3217-2121 telefone
Isa Carneiro,Irlene França,Rosa Brilhante responsáveis

Elen Rodrigues,Jane Paulino responsáveis

69 3217-2123 telefone