SETORES OAB/RO

12

dez 2017

387 Visualizações Notas_de_Pesar
OAB/RO lamenta morte de Ibaneis Rocha Barros, pai do ex-presidente da OAB/DF e atual diretor do CFOAB, Ibaneis Rocha Filho

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Rondônia (OAB/RO) manifesta seu luto e pesar pela morte de Ibaneis Rocha Barros, pai do ex-presidente da OAB/DF e atual diretor do Conselho Federal da OAB, Ibaneis Rocha Junior. Natural de Corrente (PI), Ibaneis morreu na segunda-feira (11), aos 71 anos. Ele estava internado no Hospital Brasília desde o último dia 10 de outubro, onde fazia um tratamento contra um câncer.

O piauiense deixou a terra natal para morar em Brasília ainda na época da construção da cidade. Lá, teve os três filhos – Ibaneis, o advogado; Renato Barros; e a servidora Erica Borges. Durante a trajetória, trabalhou na Fundação Hospitalar, Shell, Petrobrás, Telebrasília e na Universidade de Brasília (UnB). Nos últimos anos, retornou ao Piauí, onde concluiu o doutorado e dava aulas no colégio São José e em faculdades da cidade. Voltou à capital federal este ano, para tratar o câncer.

Nas redes sociais, Ibaneis Rocha Junior escreveu uma mensagem emocionada para o pai. “Sua força de vontade o transformou no grande herói da minha vida. Continuará vivendo no coração de seus filhos. Deixou como legado a coragem para lutar, nunca esmorecer, pois nosso compromisso, afinal, é com a vida. Até um dia, meu pai”, despediu-se.

O presidente da OAB/RO, Andrey Cavalcante, muito amigo de Ibaneis Rocha Junior, lamentou a morte de seu pai, externando os pêsames a toda família. “É um momento muito triste para toda a advocacia. Quero manifestar aqui minha profunda amizade, respeito e amor por toda a família e dizer que todos podem contar com o apoio incondicional de todos nós aqui de Rondônia”, afirmou.

O corpo de Ibaneis foi transportado para a cidade natal, Corrente, para ser velado e enterrado nesta terça-feira (12). Ibaneis deixa mulher e os três filhos.

A OAB/RO, neste momento de dor e consternação, solidariza-se aos seus familiares e amigos enlutados.

FONTE: Ascom OAB/RO